Resenha O diário de Zlata - Zlata Filipovic



O Diário de Zlata

Zlata tem onze anos e vive em Sarajevo. Mantém um diário, no qual vai registrando seu cotidiano. Mas a guerra eclode na ex-Iugoslávia e irrompe no diário da menina. As preocupações do dia-a-dia desaparecem diante do medo, da raiva, da perplexidade. O universo de Zlata desmorona. "Domingo, 5 de abril de 1992Dear Mimmy,Estou tentando me concentrar nos deveres (um livro para ler), mas simplesmente não consigo. Alguma coisa está acontecendo na cidade. Ouvem-se tiros nas colinas. [...] Sente-se que alguma coisa vai acontecer, já está acontecendo, uma terrível desgraça.

Editora: Companhia das Letras
ISBN: 8571643849
Ano: 1994
Páginas: 184







Este livro é aquele livro que nossos pais nos obrigam a ler. E SIM, este foi o livro que meu pai me obrigou a ler, mas sabe ele não é ruim, é interessante e marcantemente histórico.  Ele é um pouco parecido com o diário de Anne Frank, na estrutura e na ideia do livro.

Se conta a história de Zlata Filipóvic, uma menina que vive em meio a Guerra de Sarajevo. Antes da Guerra ela vivia como uma menina normal e simples, indo a escola, fazendo aulas de música, viajando com a família, e indo encontrar os amigos, ela conta em um diário como passa sua vida em meio a guerra, e as dificuldades de por exemplo ter água em casa, dinheiro para comer e coragem para comprar, os tiros incessantes e assustadores, viver em um porão.

O livro inicia falando da vida de Zlata e de sua família, e logo começa a retratar mais sobre como a vida da menina muda, ao iniciar a guerra coisas diária se tornam complicadas como ir a escola, brincar com os amigos na rua, ou até mesmo voltar para o andar primeiro andar da casa, Zlata passa quase metade do livro inteiro se refugiando com a família dentro de um porão, escutando som de bombas, e tiros, e vendo alguns amigos indo embora, outros com condições ainda piores que a que se encontra. Ela fala claramente como tudo acontece, retrata tudo de modo natural, em alguns momentos é até estranho pensar que ela poderia estar se acostumando com o barulhos contínuos de armas pesadas e de uma guerra. Em um determinado dia, procuravam por um diário de uma criança que pudesse ser publicado relatando sobre a guerra, o diário de Zlata é escolhido e a Unicef edita o livro.
A história é interessante para quem gosta de assuntos sobre guerras, sobre geografia em especial, e história também. É interessante saber e é impressionante como Zlata se mantêm firme após tantos acontecimentos não só em sua vida, mas também em sua família.

Fiquem bem !

JANA 

2 comentários :